domingo, 30 de maio de 2010

QUERUMANA


Boa Noite companheiros

Algumas pessoas tem me pedido a música Comitiva Esperança do Almir Sater, queria dizer que seus pedidos estão todos anotados e estou montado um post bem legal com essa música.

Mas hoje deixando de lado um pouco do pagode de Tião Carreiro vamos aprender mais um ritmo, não muito conhecido mas está em grandes clássicos da musica raiz, como "Meu Reino Encantado" entre outros. É a QUERUMANA

Vou mostrar dois vídeos dos violeiros Daniel Viola e Cléber Viana ensinando como tocar







Aqui vai o desenho do toque:


Vai uma explicação teórica:

P significa polegar
R significa rasqueado, ou seja, toca-se com a ponta das unhas sobre as cordas
Ra significa rasqueado (abafado)

O desenho são para os dedos da mão direita para os destros e esquerda pra quem usa o violão invertido, ou seja é a mão que faz o toque e não a que ponteia a viola.

No desenho o numero 1 seignifica que você deve tocar as cordas descendo com o polegar, o numero 2 significa que você deve subir tocando as cordas também com o dedo polegar, (alguns violeiros usam o dedo indicador na hora de subir), o numero 3 e 4 indica que você deve tocar as cordas usando as pontas dos dedos, as unhas pra ser mais exato no sentido para baixo, e por fim o numero 5 indica que você deve tocar mais uma vez para baixo com as unhas mas abafando as cordas com a palma da mão.

Executem o toque bem devagar no começo e vão ganhando velocidade com o passar do tempo. Treinem bastante e se empenhem, no próximo post estarei apresentando uma cifra desse ritmo.. Encantos da natureza de Tião Carreiro

Para adiantar, e para que vocês conheçam esse toque em "funcionamento" vou passar 3 links de musicas desse ritmo. Se vocês quiserem baixar as múscias fiquem a vontade, é só clicar no botão "Baixar Agora", mas se vocês quiserem apenas ouvir é só clicar no botão de play(>) que irá abrir na página.

Meu Reino Encantado - Lourenço e Lourival

Encantos da Natureza - Tião Carreiro e Pardinho

Porta Fechada - Tião Carreiro e Pardinho

Fico por aqui companheiros, bons estudos e até a próxima se Deus quiser

quarta-feira, 26 de maio de 2010

100.000 ACESSOS


Boa noite violeiros

Passando por aqui hoje só para agradecer o imenso carinho que vocês tem comigo e com o blog.

Atingimos a marca de 100.000 acessos, e o numero não para de crescer.

Quero agradecer todos que acompanham o blog, aos elogios recebidos por email e as palavras de força. Tudo isso faz com que cresca o animo para sempre estar postando mais musicas e passando e compartilhando com voces do pouco que sei de viola caipira.

Obrigado à todos por este número. É pra vocês que este blog existe.

Fiquem com Deus e obrigado

segunda-feira, 17 de maio de 2010

MINEIRO DE MONTE BELO


Olá Violeiros

Passando por aqui hoje e deixando mais um pagode para vocês.

A música de hoje é Mineiro de Monte Belo do rei do pagode Tião Carreiro.

Mineiro de Monte Belo
Tião Carreiro e Pardinho

Introdução: (E B7 E B7)
 E|--2/12--12—12---12-12------11/12---11---7----9-10-11---7---
 B|--3/14--14-14—--14-14------12/14---12---9---10-11-12---7---
G#|-------------------------------------------------------7---
 E|-------------------------------------------------------7---
 B|------------------------0--------0----0---0------------7---

 E|-------------------------------------------------------
 B|-------------------------------------------------------
G#|-1/5-55--55-5--5/8-8--77--33--11--0h1h0----------------
 E|-2/5-55--55-5--5/9-9--77--44--22--0h2h0----------------
 B|-------------------------------------------------------

  E                                  B7
Na beirada do telhado é morada do cuitelo
                                  E
Sanhaço tem pena verde e mora no pé de marmelo
                                        B7
No galho da laranjeira sabiá peito amarelo
                                        E
No braço desta viola Mineiro de Monte Belo
   A                              B7                 E
Quando eu entro num catira os meus pés são dois martelo

E B7 E B7... Intro


Bem companheiros, essa música como a anterior tem o toque bem caracteristico do pagode, assim como as notas: o Mi (E), o Si com Sétima (B7) e o Lá (A).

Deixo aqui mais um vídeo do Cléber Viana, tocando a introdução bem lenta, assistam o vídeo e treinem bastante mais esse clássico da música caipira.





Como de costume, passei somente a primeira estrofe da música. Ao final de cada verso, o solo da introdução é executado novamente. As notas e o tempo para as demais estrofes são iguais ao do primeiro passado aqui.

Você pode pegar a letra completa dessa música AQUI

Você também pode baixar o mp3 da música AQUI

Bom companheiros, é isso. Fico por aqui hoje, abraços e até a próxima se Deus quiser

terça-feira, 11 de maio de 2010

BATEU O TRISTEZÃO


Olá Violeiros

Como foram os treinamentos com o pagode de viola? Conseguiram pegar o jeitão. Então para treinar esse ritmo, vou postar um pagode para vocês.

Tenho inúmeros pagodes de Tião Carreiro para postar para vocês, já que ele foi o criador e rei desse ritmo, mas hoje estou postando um pagode de viola da nova geração.

De uma dupla que está fazendo muito sucesso e que além de cantarem muito bem ainda tocam umas moda de viola arrumada. Pensa numas moda boa.

A música de hoje é o pagode "Bateu um tristezão" da dupla João Carreiro e Capataz.

Vamo lá.. acompanhem a introdução e a música, depois vamos as explicações:

Bateu o Tristezão
João Carreiro e Capataz

Introdução: (E B7 E B7)
 e|------------------------------------------------
 b|--------7------7-9-7----------------------------
G#|--8-7-8--------------8---------8-7--------------
 E|-7---------------------7------7----9-7---5---7--
 B|----------------------------------------7---9---

 e|-----------------------------------------------------
 b|--------7------7-9-10--11-12------8-7----------------
G#|--8-7-8-------------------------------9---7-5-4--2-0-
 E|-7---------------------------------------------------
 B|-----------------------------------------------------

  E                                                                 B7
Tava no Rio de Janeiro bolso cheio de dinheiro dançando com as mulatas
                                                            E   B7   E
Era muito cobiçado tava todo enfeitado cheio de ouro e de prata
  A                                                                        B7
mas quando eu fui dar uma beijo pra mostrar o meu desejo eu senti um beliscão
                E                          B7                  E
eu minha mulher feia torcendo a minha orelha me bateu um tristezão

E B7 E B7... Intro


Bem companheiros, essa música tem o toque bem caracteristico do pagode, assim como as notas: o Mi (E), o Si com Sétima (B7) e o Lá (A).

Mas uma vez eu chamo a atenção quanto a introdução. Na música ela é feita com uma velocidade, mas para os que estão aprendendo peço que façam o solo bem lentamente e repetidas vezes para pegar as posições e assim com o passar do tempo e bastante treino vocês vão aumentando a velocidade até chegarem a velocidade original da música, certo?

Deixo aqui um vídeo do companheiro Cléber Viana, passando a introdução bem lenta, alguém pode reparar que na vídeo-aula a introdução apresenta algumas notas a mais do que no desenho que eu passei. No desenho estão as notas base da introdução, cada um pegue essas notas, treinem bastante e criem em cima dessa introdução de acordo com a capacidade e a desenvoltura de cada um.





Foi passado somente a primeira estrofe da música. A cada final de estrofe o solo da introdução é executado. As notas e o tempo para elas são iguais nos demais versos.

Você pode pegar a letra completa dessa música AQUI

Você também pode baixar o mp3 da música AQUI

Bom companheiros, é isso. Fico por aqui hoje, deixando o trabalho dessa dupla maravilhosa, em breve outros pagodes dos homi.

Abraços e até a próxima se Deus quiser

segunda-feira, 3 de maio de 2010

LINKS SOBRE VIOLA


Olá companheiros

Passagem rápida por aqui hoje, só para passar a vocês alguns links com sites muito importantes e úteis para os amantes da viola.

Em vários deles você encontra cursos, cifras, tablaturas e letras das músicas que ainda não coloquei aqui.

Entre os principais estão:

Casa dos Violeiros

Viola e Ponteios

Ponteio Caipira

Viola Caipira

Rádio Web Viola Viva

Rádio Viola Caipira

Junior da Violla

Mini Curso de Viola Caipira

Viola Tropeira

Blog do Daniel Viola

Luciano Queiroz

Viola Sem Fronteira

Eric Martins

É isso aí companheiros, muitos desses sites cobram pelas cifras ou aulas.

Mas é isso aí, espero que isso ajude nos estudos. Até a próxima se Deus quiser

sábado, 1 de maio de 2010

PAGODE - PRÁTICA


Olá violeiros Continuando as explicações sobre o pagode de viola, no post anterior foi mostrado a técnica e os desenhos de uma forma teórica, o que pode ficar dificil de entender e executar.

Nesse post estarei passando alguns vídeos com aulas e explicações de grandes nomes da viola para facilitar o entendimento e o estudo.

Cada violeiro tem o seu estilo de tocar, a sua pegada, o seu jeito. Cada um executa a batida de uma forma diferente, por isso estarei passando aqui alguns vídeos com as execuções básicas para o pagode, e fica a cargo de cada um encontrar a sua maneira e praticar bastante para aperfeiçoá-la a cada dia.

Para começar trago uma vídeo-aula do companheiro Fernando Deghi, o violeiro andante, explicando passo a passo como executar o pagode:





Nesse segundo vídeo também do Fernado Deghi, ele ensina o ritmo Cipó Preto para o violão, que é a batida que acompanha o pagode na viola.





Os próximos 2 vídeos são do companheiro Cléber Vianna, grande nome da música caipira, especialmente da viola.










Trago aqui alguns vídeos do companheiro Daniel Viola, outro grande nome:









video


O ritmo do pagode possui várias variações, mas isso é assunto para outros posts. Espero que com estes videos e a parte teórica passada, vocês consgigam tocar esse ritmo íncrível.

Quero agradecer e deixar aqui minha admiração aos grandes violeiros de que hoje eu usei os vídeos e a teoria: Fernando Degui, Cléber Vianna, Daniel Viola e Júnior da Violla.

Obrigado companheiros

Vou ficando por aqui hoje, até a próxima se Deus quiser.

PAGODE - TEORIA


Boa Tarde Violeiros

Venho aqui hoje com varias vídeo aulas para quem está começando e também para os violeiros mais experientes que desejam aprimorar suas técnicas.

Vamos falar hoje um pouco sobre o ritmo Pagode.

Foram postadas várias musicas de pagode aqui no blog, hoje trago uma explicação de como se faz a batida caracteristica tão marcante nesse ritmo.

O pagode caipira é um dos ritmos mais dificeis de serem executados, e o que eu particularmente acho mais bonito.

Vamos a aula teórica. Todo o conteúdo desta vídeo aula foi retirado do site MVHP. Mini-curso de viola caipira do companheiro Junior da Violla.

O pagode nasceu nas mãos do saudoso Tião Carreiro no final da década de 50. Tião na época fazendo dupla com Carreirinho estava numa rádio em Maringá e em um momento de descanso pegou o violão e começou a brincar com os ritmos. Ao achar o ritmo que seria conhecido por cipó-preto, ele o gravou em um gravador que havia ali. Com o violão gravado ele pegou a viola e começou a procurar outro ritmo que se encaixasse ali. Nascia o pagode de viola. Tião eufórico, na sua chegada em São Paulo mostrou o ritmo para o compositor e parceiro Lourival dos Santos que disse: “Parece um pagode”. Pagode naquela época queria dizer festa de fundo de quintal, bagunça, Somente nos anos 80 o samba carioca tocado em rítmo mais lento seria conhecido por este nome. Vamos conhecê-lo:

O pagode é o ritmo mais difícil de todos pela sua necessidade de coordenação da mão direita e da mão esquerda. Para começar nosso treino, pegue sua viola e toque na corda mi grave a segunda casa com o dedo indicador de sua mão esquerda e sem tirar o dedo dela e sem toca-la novamente, bata com o dedo anelar na quarta corda como um martelo. Bata e fique com o dedo ali, pois se você levantar o dedo, o som morrerá. Isso se chama “ligado” ou em ternos americanizados “hammer-on”. Segue abaixo uma explicação gráfica.



Toque com o dedo indicador na segunda casa da corda mi grave e segure o som, não o deixe morrer



Em seguida bata com o dedo anelar na quarta casa e segure o som, não solte nem o indicador e nem o anelar.

Treine bastante até conseguir fazê-lo o mais limpo possível. Vamos agora ver a parte rítmica. Vamos conhecer a batida seca.

A batida seca é um rasqueado seco, ou seja, toque um rasqueado forte e com o peso da mão na descida, abafe a corda com a palma da mão. O som tem que sair percussivo. Para testar, faça acordes e toque sua batida seca. Se o som do acorde sair é porque ela ainda não está perfeita. Treine bastante isso.

Bom, com o “ligado” e a “batida seca” treinada, vamos ao ritmo:



BS – batida seca

I – indicador

Repare que há um espaço separando a última batida seca e indicador. Este espaço tem sentido. Dê este espaço para tocar. Juntando dois compassos, ele fica assim:



Treine bastante sempre ouvindo as músicas para ter noção do tempo e do ritmo. Agora vamos ver os acordes usados nele.

1 - na saída dos solos: repare no que a viola faz na saída de um solo no pagode. Os acordes usados ali são:

Acorde 1



Acorde 2



Colocando os acordes junto ao ritmo fica:



2 – Para o ritmo no acorde de mi maior: quando precisar manter o acorde mais de um compasso, use o acorde 2:



E o gráfico da levada fica



2 – Para levada do ritmo no acorde de si com sétima ( B7 ) use o acorde 1:



E o gráfico da batida fica:



4- Para outros acordes, como Lá Maior ( A ), Mi maior com Sétima Menor, faça o acorde normal, mas substituindo o ligado pela descida do polegar:



Leiam com atenção todos os passos mostrados aqui, e treinem bastante. No próximo post estarei passando algumas vídeo aulas para facilitar o entendimento do pagode.
Até lá.